03/05/2023 às 14h09min - Atualizada em 03/05/2023 às 14h09min

Justiça suspende reintegração de posse de área reivindicada pela Ocupação dos Queixadas

O terreno particular de 10 mil metros quadrados tem valor estimado acima de R$ 2 milhões de reais.

Da Redação - [email protected]
METRÓPOLE REGIONAL
O terreno invadido em Cajamar está avaliado em mais de 2 milhões de reais em valor de mercado. Foto: Reprodução

Cerca de 100 famílias que vivem em uma área particular ocupada desde julho de 2019 em Cajamar, conseguiram adiar na Justiça uma ordem de despejo. A reintegração estava agendada para esta quarta-feira (3/maio), porém foi suspensa pelo Tribunal de Justiça. 

O órgão estadual determinou que seja realizada uma audiência com o Grupo de Apoio às Ordens Judiciais de Reintegração de Posse (Gaorp) para buscar uma alternativa para a situação. Agora, o movimento social Luta Popular se articula para que a prefeitura da cidade compre o terreno para destiná-lo a moradias populares. 

Os membros ocupantes do terreno alegam que o valor venal da área seria de R$ 180 mil, considerado irrisório levando-se em contato o número de famílias que já vivem no local. Por outro lado, o valor venal é diferente do valor real estimado no mercado, pelo qual ele pode ser negociado e vendido.

A reportagem do Metrópole Regional fez uma pesquisa de valores reais do mercado no bairro do Panorama em Cajamar, local onde se encontra a ocupação irregular. Em média, o valor por metro quadrado na região é vendido a R$ 282 reais. A soma total da área invadida em valores atuais de mercado, seria de R$ 2.820.000,00 (dois milhões e oitocentos e 20 mil reais), aproximadamente.

 O terreno particular de 10 mil metros quadrados está localizado no Jardim Panorama foi ocupado há quase quatro anos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp