22/08/2023 às 09h14min - Atualizada em 22/08/2023 às 09h14min

De escalações diferentes a crise nos bastidores, entenda porque o 2023 do Flamengo é tão abaixo do esperado

Conjunto de fatores exemplifica o conturbado ano Rubro- Negro

Henrique Esteves - [email protected]
METRÒPOLE REGIONAL
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
O Flamengo vem acumulando atuações abaixo do esperado sob o comando de Jorge Sampaoli, e a torcida rubro-negra tem feito duras críticas acerca do péssimo aproveitamento da equipe com o argentino.

As alterações frequentes de Jorge Sampaoli explicam um pouco da queda brusca de desempenho do Flamengo. Em 33 jogos, foram 33 escalações diferentes. Nesse cenário, o fator contribui diretamente para uma maior demora em adaptação, consistência e entrosamento do time.

Ainda em relação à postura do treinador, o apego de Jorge Sampaoli a convicções que já mostraram não dar certo corroboram com as críticas. Além do jogo posicional, contrário ao DNA do Flamengo, que são a pressão continua a saída de bola adversária e a liberdade de criação de seus meias e pontas, o argentino não se curva à ideia de se adaptar aos jogadores que têm, e faz questão de afirmar que os atletas precisam entrar no estilo que ele propõe ao time.

O Flamengo é considerado um dos melhores elencos da América do Sul, mas a verdade é que o plantel, como um todo, tem muitas carências. Desde 2019 o Rubro-Negro não tem uma opção reserva para Arrascaeta, e vive numa infinita dependência do desempenho do camisa 14. A necessidade por um volante e as ausências de opções para as laterais enfraquecem o time, e a escassez em determinadas posições impacta diretamente o rendimento, principalmente quando considerado o oscilante momento geral da equipe.

A má fase dos jogadores também está impactando diretamente no futebol desempenhado pelo Flamengo. Nomes que antes tinham um enorme poder de decisão, como Gabigol, Pedro e Everton Ribeiro não vivem o melhor momento e agora tem impacto no time mais pela história construída nos últimos anos do que em boas atuações. Fatores que intensificam, inclusive, o tópico anterior: as carências, Arrascaeta também não iniciou a temporada bem, sofrendo com lesões mas retomou a boa fase.

Por último, mas não menos importante: o ambiente conturbado nos bastidores. 2023 foi marcado por frustrações e polêmicas, e a situação com Jorge Sampaoli chegou às vias de fato em dois momentos, com dois episódios diferentes de agressões. A crise impactou negativamente no todo, e o Rubro-Negro precisa superar as adversidades para tentar encerrar a temporada com, ao menos, um título conquistado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.