12/03/2024 às 19h58min - Atualizada em 12/03/2024 às 19h58min

Arsenal supera Porto nas penalidades e retorna as quartas de final da competição europeia após jejum de quatorze anos

Raya foi o destaque do time nos pênaltis defendendo duas cobranças dos portugueses

Henrique Esteves - [email protected]
METRÒPOLE REGIONAL
Reprodução
Na tarde desta terça-feira, (12), Arsenal e Porto se enfrentaram pela partida da volta das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O duelo começou com o Arsenal partindo pra cima do rival com o apoio da torcida enquanto os portugueses, jogando com o resultado, tentavam cadenciar a partida, pressionando a saída de bola adversária e levando perigo em contra ataques. Após os dez primeiros minutos os Gunners chegaram melhor ao ataque, tiveram mais paciência e aos treze minutos teve sua primeira oportunidade, após cobrança ensaiada de escanteio, Ødegaard arriscou da entrada da área, mas a bola acabou saindo para fora. Minutos depois o Porto também teve sua chance, após saída equivocada de Raya, Evanislon arriscou de longe, com a bola tirando tinta da trave. Aos 22, em mais uma transição rápida, os portugueses assustaram os mandantes, Evanilson recebeu na entrada da área e soltou uma bomba, fazendo o goleiro espanhol trabalhar em uma bela ponte. O Porto seguia melhor, com o meio do campo protegendo muito bem sua defesa, o time de Sérgio Conceição tinha facilidade para desarmar e iniciar ligações diretos para o ataque, enquanto os meio campistas dos londrinos não se encontravam, levando a equipe a depender exclusivamente de jogadas individuais, principalmente com Saka. O Arsenal melhorou, e aos quarenta e um abriu o placar. Em bela tabela pela esquerda, Ødegaard devolve para Trossard, que recebeu livre dentro da área e finalizou cruzado, no cantinho de Diogo Costa. Após o gol nada de relevante aconteceu e o Arsenal levou a vantagem para a segunda etapa.

O segundo tempo começou mais físico, com as duas equipes matando os ataques, após a marca dos 65 minutos o jogo melhorou. Aos sessenta e cinco, o Arsenal teve um gol anulado, Havertz fez falta em Pepe no lance antes de Ødegaard marcar. Em seguida, o Porto voltou a ter suas transições perigosas, Conceição arriscou o arremate de fora da área, Raya defendeu dando rebote a Evanilson que finalizou em posição irregular. O setor de criação do arsenal voltou a sofrer, mas, aos 84, logo em seu primeiro toque na bola Gabriel Jesus quase ampliou, Diogo Costa fez bela defesa. Após a entrada do Brasileiro, os Gunners voltaram a ter o ímpeto de outrora e tiveram nova chance, Saka chutou forte com a perna esquerda, o goleiro português deu rebote e Odegard arrematou de primeira com a bola acertando a trave, na reta final dos acréscimos as equipes não saíram tanto pro jogo e o confronto foi para a prorrogação.

No primeiro tempo da prorrogação só ocorreu uma oportunidade se gol, Terami recebeu pelo lado esquerdo, gingou e acabou finalizando para fora. A segunda etapa seguiu a mesma premissa, com as duas equipes não se arriscando, levando a disputa para penalidades.

Nas penalidades todos os jogadores do Arsenal marcaram: Ødegaard, Havertz, Saka e Rice. Pelo lado do Porto, apenas Pêpe e Grujic acertaram o gol de Raya, que defendeu as cobranças de Wendell e Galeno.

Com a vitória nos pênaltis, o Arsenal retorna às quartas de finais da liga dos campeões após quatorze anos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp