09/05/2024 às 17h08min - Atualizada em 09/05/2024 às 17h08min

Cajamar confirma primeira morte por dengue em 2024

Cidade tem 2 óbitos em investigação e 1.738 casos positivos de dengue neste ano.

Da Redação - [email protected]
METRÓPOLE REGIONAL
Equipes da Prefeitura de Cajamar estão nas ruas com ações contra a dengue. Foto: Reprodução

O município de Cajamar, confirmou a primeira morte por dengue neste ano. Segundo o Painel de Monitoramento da Divisão de Dengue, Chikungunya e Zika do Estado de São Paulo, a cidade tem ainda dois óbitos em investigação, aguardando resultados de exames laboratoriais.

O número de casos positivos de dengue em Cajamar já chega a 1.738 neste ano, evidenciando a gravidade da situação na região. Além disso, outros municípios vizinhos também enfrentam surtos da doença.

Franco da Rocha registrou 8.050 casos confirmados de dengue em 2024, com um óbito já confirmado e dois em investigação. Francisco Morato aparece na sequência, com 1.756 casos confirmados, duas mortes e um óbito em investigação. Caieiras contabiliza 1.263 casos de dengue, duas mortes e óbitos aguardam o resultado de exames. Jundiaí, no interior paulista, apresenta um aumento para 8.131 casos, cinco óbitos e investigações em curso. Santana de Parnaíba registra 2.866 casos confirmados, um óbito e outro em investigação.

Diante desse cenário alarmante, o Município de Cajamar realiza ações diárias e ininterruptas de combate ao mosquito transmissor do vírus da dengue. O secretário municipal de Saúde, Enoque Garcia, reforça o apelo para que a comunidade também faça sua parte, eliminando todo material que possa acumular água limpa e parada, pois até 90% dos criadouros estão dentro dos imóveis particulares.

Além das nebulizações veiculares, o trabalho de combate ao mosquito transmissor continua diariamente em Cajamar, realizado pela equipe de servidores do Setor de Zoonoses. Durante a semana, a equipe segue realizando a busca casa a casa por criadouros e pacientes sintomáticos.

É importante que toda a população esteja atenta e adote medidas preventivas para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, Zika e chikungunya.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.