17/01/2023 às 13h11min - Atualizada em 17/01/2023 às 13h11min

Quem foi São Sebastião, padroeiro das cidades de Cajamar, Itupeva e Valinhos

Em Cajamar, no bairro da Água Fria, está localizada a Paróquia de São Sebastião, construída no ano de 1972.

Da Redação - [email protected]
METRÓPOLE REGIONAL
Em Cajamar, no bairro da Água Fria, está localizada a Paróquia de São Sebastião, construída no ano de 1972. Reprodução

Nesta sexta-feira (20), é comemorado o dia de São Sebastião. Na região, ele é homenageado por ser o padroeiro dos municípios de Cajamar, Itupeva e Valinhos, onde é feriado municipal. Ele também é o santo padroeiro da cidade do Rio de Janeiro e Patrono da Polícia Militar de Minas Gerais. Em Cajamar, no bairro da Água Fria, está localizada a Paróquia de São Sebastião, construída no ano de 1972.

O santo também dá nome a cidade mais antiga do Litoral Norte paulista. O município de São Sebastião recebeu este nome no dia em que passou ao largo da Ilha de São Sebastião (hoje Ilhabela), a expedição de Américo Vespúcio: 20 de janeiro de 1502.

A história conta que Sebastião nasceu em Narbonne, na França, mas passou a infância em Milão, na Itália. Alistou-se no exército de Roma e tornou-se o soldado do imperador Diocleciano, quando se converteu ao cristianismo. O soldado convertido fazia visitas frequentes aos cristãos presos que aguardavam pela morte nas lutas realizadas no Coliseu.

Sebastião foi denunciado ao imperador, que perseguia os cristãos do seu exército, e tentou fazer com que Sebastião renunciasse ao cristianismo. Ele não negou a sua fé e foi condenado à morte, ao ser amarrado a uma árvore e alvejado por flechas. Resgatado por algumas mulheres lideradas pela cristã chamada Irene, Sebastião se recuperou e continuou pregando o cristianismo até ser capturado novamente.

Diocleciano então ordenou que o açoitassem até a morte e seu corpo fosse jogado no esgoto público de Roma, para que não fosse venerado como mártir pelos cristãos. Anos depois, o imperador Constantino, que se converteu ao cristianismo, mandou construir a Basílica de São Sebastião, junto à Via Appia, para abrigar o corpo de São Sebastião.

Seu culto iniciou-se nesse período, quando Roma estava sendo assolada por uma terrível peste e, que a partir do translado das relíquias de São Sebastião, a epidemia desapareceu. A partir desta época, São Sebastião passou a ser venerado como santo padroeiro contra a peste, a fome e a guerra.

No Brasil, além de cultuado pelos católicos, São Sebastião também é lembrado na Umbanda representado pelo orixá Oxóssi, o rei das matas e caçador.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.