19/02/2023 às 21h23min - Atualizada em 19/02/2023 às 21h23min

Chuvas deixam mortos e afetam cidades do Litoral Norte. Tarcísio pede ajuda do Exército

Governador também pede que turistas evitem viajar para a região de Caraguá e região que já enfrenta problemas de abastecimento, com corridas a supermercados.

Da Redação - [email protected]
Metrópole Regional
Litoral Norte de SP foi atingido por fortes chuvas neste fim de semana; uma criança morreu na cidade de Ubatuba (Reprodução)
O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, pediu ajuda do Exército para deslocar bombeiros e médicos a áreas do Litoral Norte onde ocorreram deslizamentos de terra. Segundo Tarcísio, os bombeiros não estão conseguindo acessar áreas onde ocorreram soterramentos devido à situação das estradas, interditadas por queda de barreiras. Duas mortes foram confirmadas até agora.
 
Em Ubatuba, uma menina de 7 anos morreu atingida por uma pedra de 2 toneladas, que se deslocou durante o temporal e atingiu a casa de madeira onde ela estava com a família. Em São Sebastião, uma mulher se 35 anos, funcionária pública, morreu ao ter a casa onde morava atingida por uma árvore. Ela foi socorrida no hospital em Boiçucanga, mas não resistiu.

Estamos avaliando o tamanho (exato) do problema. É grave. Choveu muito e temos muitos deslizamentos. É fundamental que o socorro chegue às vítimas -- afirmou o governador, em live publicada nas redes sociais do prefeito de São Sebastião.
 
Segundo Tarcísio, houve deslizamentos de terra na Vila do Sahy e na praia da Baleia, mas só com a ajuda do Exército, que tem helicópteros de maior porte, as equipes conseguirão chegar aos locais.

O governador afirmou ainda que as aeronaves do Exército, do Batalhão de Aviação de Taubaté, no Vale do Paraíba, também ajudarão a levar os feridos a hospitais de Caraguatatuba, São José dos Campos e para o Hospital das Clínicas de São Paulo. Cerca de 100 bombeiros, 17 viaturas e sete helicópteros Águia da Polícia Militar atuam em Ubatuba e São Sebastião na tarde desde domingo.
 
No twitter, o ministro Waldez Góes, da Integração e do Desenvolvimento Regional, afirmou que a Defesa Civil Nacional se desloca para a região para dar apoio às ações de socorro e reconhecer a situação de emergência em São Sebastião.

Segundo o governo de São Paulo, não há estimativas de feridos justamente por conta da dificuldade de as equipes de socorro chegarem aos locais afetados.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://metropoleregional.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp